Tag Administração

O Investidor Inteligente

O Investidor Inteligente
Neste livro, um best-seller com mais de um milhão de cópias vendidas, o autor Benjamin Graham mostra que todo investidor inteligente deve combinar educação financeira, pleno conhecimento do mercado e, acima de tudo, uma visão de longo prazo. Essas são ferramentas fundamentais e de grande valia para quem deseja ter sucesso no mercado de ações.

As cartas de Bezos

As cartas de Bezos
Lições do fundador de uma das empresas mais valiosas do mundo retiradas de suas mensagens aos acionistas. Ler este livro é viver a sensação de ter Bezos como seu mentor de negócios, ver o que ele vê e aplicar essas ideias em seu trabalho de formas que você talvez nunca tenha imaginado. Michael Hyatt, autor de Este é o melhor ano da sua vida A Amazon revolucionou a maneira como as pessoas fazem suas compras e foi a empresa que mais rapidamente atingiu a marca de 100 bilhões de dólares em vendas. Mas ela não fez tudo isso se mantendo na zona de conforto. A chave para seu crescimento foi ter uma obsessão pelos clientes, um espírito inovador, pensar a longo prazo e correr riscos, entre outros fatores. Nas cartas que escreveu aos acionistas por mais de 20 anos, Jeff Bezos, fundador da Amazon, revelou como transformou sua empresa em um dos maiores casos de sucesso de todos os tempos. Especialista em tecnologia e risco, Steve Anderson se debruçou sobre estas cartas e identificou 14 princípios de crescimento da Amazon, apresentando as lições que Bezos usou ao longo de sua trajetória e que estão aqui claramente apresentados para todos os leitores. Conhecendo a fascinante história da Amazon, a mentalidade de Bezos e os poderosos princípios que ele aplicou pra construir sua empresa, você irá entender a nova realidade e lógica dos negócios e tornar o seu trabalho ainda mais inovador, eficiente e bem-sucedido.

O Jeito Warren Buffett de Investir

O Jeito Warren Buffett de Investir
Warren Buffett é o mais famoso investidor de todos os tempos e um dos mais admirados gestores da atualidade além, é claro, de um dos homens mais ricos do mundo. Como ele se tornou tão bem-sucedido com a compra de ações e empresas? E, mais importante, que ensinamentos ele pode oferecer a quem deseja investir na Bolsa? Esta nova edição do já clássico livro de Robert G. Hagstrom traz tudo que você precisa saber sobre Buffett e suas técnicas, como: - Os 12 princípios básicos que orientam suas compras de ações; - Sua formação intelectual e os mestres em que se inspira; - Seu foco no investimento a longo prazo; - Novos estudos de caso, com suas mais recentes aquisições (como IBM e Heinz); - Um aprofundamento do fascinante campo das finanças comportamentais, que explicam o que há por trás dos principais obstáculos enfrentados pelos investidores. Ao abordar de forma simples as estratégias da maior lenda dos investimentos, este livro o ajudará a enxergar o mercado financeiro com novos olhos, instigando-o a ter muito mais sucesso com seu portfólio. Ninguém jamais descreveu as práticas de Buffett melhor do que Hagstrom. Time Aqui você encontrará a mais pura verdade sobre cada grande ação que Buffett já comprou e o motivo dessa compra. Fascinante. Fortune Simplesmente o mais importante livro sobre ações. Se você acha que sabe tudo sobre Warren Buffett, tem muito a aprender com esta obra.

As Armas da Persuasão

As Armas da Persuasão
Depois de passar anos caindo na lábia de vendedores, arrecadadores de doações e operadores de telemarketing, o psicólogo Robert B. Cialdini resolveu se dedicar ao estudo da persuasão. Ele queria entender quais são os fatores que levam uma pessoa a dizer "sim" a um pedido e que técnicas exploram melhor esses fatores. Reunindo dados das mais recentes pesquisas científicas sobre o assunto, his­tórias de gente comum e a experiência adquirida ao se infiltrar em organizações que treinam os chamados "profissionais da persuasão", Cialdini criou uma obra acessível, informativa e indispensável a todos aqueles que querem saber como influenciar pessoas e, ao mesmo tempo, se defender dos manipuladores. Seis princípios psicológicos básicos governam o comportamento humano quando tomamos uma decisão e podem ser usados como verdadeiras armas: 1. Reciprocidade: nos sentimos compelidos a retribuir, nem sempre de forma van­tajosa para nós, o que outra pessoa nos proporcionou 2. Compromisso e coerência: depois que fazemos uma escolha, enfrentamos pressões para nos comportarmos de maneira condizente com o compromisso assumido 3. Aprovação social: buscamos nos outros indícios do comportamento mais apropriado a seguir 4. Afeição: preferimos acatar pedidos de pessoas que conhecemos e de que gos­tamos 5. Autoridade: temos um arraigado senso de obediência à autoridade 6. Escassez: tudo se torna mais valioso quando fica menos disponível Cada princípio é discutido pelo autor em termos de sua função na sociedade e de como um profissional da persuasão pode mobilizar seu poder em pedidos de compras, doações, concessões, votos, permissões, etc. Além disso, aprendemos a usar essas técnicas a nosso favor nas interações diárias de todo tipo, com vizinhos, amigos, colegas, parceiros de negócios ou familiares.

Como fazer amigos e influenciar pessoas

Como fazer amigos e influenciar pessoas
Você pode ir atrás do trabalho que mais deseja - e conseguir! Você pode transformar o seu trabalho atual em algo cada vez melhor! Você pode se ver diante de qualquer situação e revertê-la a seu favor. Os conselhos sólidos, de eficiência comprovada ao longo de décadas, de Dale Carnegie, fizeram com que inúmeras pessoas subissem as escadas em direção ao sucesso, tanto em sua vida profissional quanto pessoal. Um dos livros mais inovadores de todos os tempos, e que permanece completamente atual, Como fazer amigos e influenciar pessoas vai ensinar você: Seis maneiras de fazer com que as pessoas gostem de você. Doze maneiras de conquistar as pessoas para pensarem como você. Nove maneiras de mudar as pessoas sem causar ressentimentos. ... e muito mais! Alcance todo seu potencial. Uma leitura obrigatória para o século XXI. Este livro foi apresentado ao público por ocasião de sua primeira edição em 1937.

Os Segredos Da Mente Milionária

Os Segredos Da Mente Milionária
Se as suas finanças andam na corda bamba, talvez esteja na hora de você refletir sobre o que T. Harv Eker chama de "o seu modelo de dinheiro" - um conjunto de crenças que cada um de nós alimenta desde a infância e que molda o nosso destino financeiro, quase sempre nos levando para uma situação difícil. Neste livro, Eker mostra como substituir uma mentalidade destrutiva - que você talvez nem perceba que tem - pelos "arquivos de riqueza", 17 modos de pensar e agir que distinguem os ricos das demais pessoas. Alguns desses princípios fundamentais são: Ou você controla o seu dinheiro ou ele controlará você. O hábito de administrar as finanças é mais importante do que a quantidade de dinheiro que você tem. A sua motivação para enriquecer é crucial: se ela possui uma raiz negativa, como o medo, a raiva ou a necessidade de provar algo a si mesmo, o dinheiro nunca lhe trará felicidade. O segredo do sucesso não é tentar evitar os problemas nem se livrar deles, mas crescer pessoalmente para se tornar maior do que qualquer adversidade. Os gastos excessivos têm pouco a ver com o que você está comprando e tudo a ver com a falta de satisfação na sua vida. O autor também ensina um método eficiente de administrar o dinheiro. Você aprenderá a estabelecer sua remuneração pelos resultados que apresenta e não pelas horas que trabalha. Além disso, saberá como aumentar o seu patrimônio líquido - a verdadeira medida da riqueza. A ideia é fazer o seu dinheiro trabalhar para você tanto quanto você trabalha para ele. Para isso, é necessário poupar e investir em vez de gastar. "Enriquecer não diz respeito somente a ficar rico em termos financeiros", diz Eker. "É mais do que isso: trata-se da pessoa que você se torna para alcançar esse objetivo."

Do Mil ao Milhão. Sem Cortar o Cafezinho

Do Mil ao Milhão. Sem Cortar o Cafezinho
Em seu primeiro livro, Thiago Nigro, criador da plataforma O Primo Rico, ensina aos leitores os três pilares para atingir a independência financeira: gastar bem, investir melhor e ganhar mais. Por meio de dados e de sua própria experiência como investidor e assessor, Nigro mostra que a riqueza é possível para todos – basta estar disposto a aprender e se dedicar.

Pai Rico Pai Pobre

Pai Rico Pai Pobre
A escola prepara as crianças para o mundo real? Essa é a primeira pergunta com a qual o leitor se depara neste livro. O recado é ousado e direto: boa formação e notas altas não bastam para assegurar o sucesso de alguém. O mundo mudou; a maioria dos jovens tem cartão de crédito, antes mesmo de concluir os estudos, e nunca teve aula sobre dinheiro, investimentos, juros etc. Ou seja, eles vão para a escola, mas continuam financeiramente improficientes, despreparados para enfrentar um mundo que valoriza mais as despesas do que a poupança. Para o autor, o conselho mais perigoso que se pode dar a um jovem nos dias de hoje é: “Vá para a escola, tire notas altas e depois procure um trabalho seguro.” O fato é que agora as regras são outras, e não existe mais emprego garantido para ninguém. Pai Rico, Pai Pobre demonstra que a questão não é ser empregado ou empregador, mas ter o controle do próprio destino ou delegá-lo a alguém. É essa a tese de Robert Kiyosaki neste livro substancial e visionário. Para ele, a formação proporcionada pelo sistema educacional não prepara os jovens para o mundo que encontrarão depois de formados. E como os pais podem ensinar aos filhos o que a escola relega? Essa é outra das muitas perguntas que o leitor encontra em Pai Rico, Pai Pobre. Nesse sentido, a proposta do autor é facilitar a tarefa dos pais. Quem entende de contabilidade deve esquecer seus conhecimentos acadêmicos, pois muitas das teorias expostas por Robert Kiyosaki contrariam os princípios contábeis comumente aceitos, e apresentam uma valiosa e moderna percepção do modo como se realizam os investimentos. A sociedade sofre mudanças radicais e, talvez, de proporções maiores do que as ocorridas em séculos passados. Não existe bola de cristal, mas algo é certo: a perspectiva global de transformações transcende nossa realidade imediata. Aconteça o que acontecer, só existem duas alternativas: segurança ou independência financeira. E o objetivo de Pai Rico, Pai Pobre é instruir o leitor e despertar sua inteligência financeira e a de seus filhos.

O Poder do Hábito

O Poder do Hábito
Durante os últimos dois anos, uma jovem transformou quase todos os aspectos de sua vida. Parou de fumar, correu uma maratona e foi promovida. Em um laboratório, neurologistas descobriram que os padrões dentro do cérebro dela – ou seja, seus hábitos – foram modificados de maneira fundamental para que todas essas mudanças ocorressem. Há duas décadas pesquisando ao lado de psicólogos, sociólogos e publicitários, cientistas do cérebro começaram finalmente a entender como os hábitos funcionam – e, mais importante, como podem ser transformados. Embora isoladamente pareçam ter pouca importância, com o tempo, têm um enorme impacto na saúde, na produtividade, na estabilidade financeira e na felicidade. Com base na leitura de centenas de artigos acadêmicos, entrevistas com mais de trezentos cientistas e executivos, além de pesquisas realizadas em dezenas de empresas, o repórter investigativo do New York Times Charles Duhigg elabora, em O poder do hábito, um argumento animador: a chave para se exercitar regularmente, perder peso, educar bem os filhos, se tornar uma pessoa mais produtiva, criar empresas revolucionárias e ter sucesso é entender como os hábitos funcionam. Transformá-los pode gerar bilhões e significar a diferença entre fracasso e sucesso, vida e morte. Duhigg conclui por que algumas pessoas e empresas têm tanta dificuldade em mudar, enquanto outras o fazem da noite para o dia. Descobre, por exemplo, como hábitos corretos foram cruciais para o sucesso do nadador Michael Phelps, do diretor executivo da Starbucks, Howard Schultz, e do herói dos direitos civis, Martin Luther King, Jr.: “Eles tiveram êxito transformando hábitos. Todos começam com um padrão psicológico. Primeiro, há uma sugestão, ou gatilho, que diz ao seu cérebro para entrar em modo automático e desdobrar um comportamento. Depois, há a rotina, que é o comportamento em si. Para alterar um hábito, é preciso modificar os padrões que moldam cada aspecto de nossas vidas. Entendendo isso, você ganha a liberdade – e a responsabilidade – para começar a trabalhar e refazê-los”, diz o autor. Um dos exemplos citados pelo autor diz respeito a ele próprio. Duhigg explica como conseguiu parar de consumir cookies no meio do dia de trabalho ao compreender o hábito que o levava diariamente a uma cafeteria para comê-los, mesmo sem fome – as visitas diárias ao lugar ocorriam por necessidade de socialização. “Refiz o hábito e, agora, pelas 15h30, levanto da minha mesa e procuro alguém para conversar por 10 minutos. E não como um cookie há seis meses”, conta ele. A prática é um dos segredos para a mudança: “Tarefas que parecem incrivelmente complexas no início, como aprender a tocar violão e falar uma língua estrangeira, podem se tornar muito mais fáceis depois de executadas inúmeras vezes. Maus hábitos, como fumar e beber demais, são superados quando aprendemos novas rotinas e a praticamos incessantemente.” Há ainda, segundo Duhigg, os chamados “hábitos mestres”, capazes de desencadear uma série de reações no modo da pessoa organizar sua própria vida. Um bom exemplo de um hábito mestre é o exercício físico. “Quando as pessoas começam a se exercitar regularmente, começam a mudar outros comportamentos que não estão relacionados à atividade física. Passam a comer melhor e a levantar da cama mais cedo. Fumam menos e se tornam mais pacientes. (...) Não está completamente claro porque isso ocorre, mas está provado que exercício é um hábito mestre, que propaga mudanças em todos os aspectos da vida.”