MÊS LGBT+ : Literatura ajuda a combater o preconceito

A literatura sempre foi uma forte arma contra o preconceito. As histórias em quadrinhos já traziam personagens LGBT+ há muito tempo, permitindo que os membros se vissem nas obras que consumiam. Essa tendência vem sendo cada vez mais recorrente nos livros, o que evidencia a importância do debate sobre orientação sexual e identidade de gênero. E no mês do orgulho LGTB+, essa discussão se amplia ainda mais.

Livro sobre choque de culturas, com referências a filmes e séries

Nas 260 páginas do livro de estreia da autora porto-alegrense, Melissa Mellvee, temos a aventura de Ingrid, uma adolescente brasileira que de uma hora para outra tem a sua vida transformada ao se mudar com a mãe, uma aspirante a atriz, e com Jimmy, seu cachorro falante, para a Estocolmo, na Suécia.