Resumo: Quarta Revolução Industrial


Indústria 4.0: Conceitos e fundamentos

Indústria 4.0 é a transformação digital de manufatura, produção e indústrias relacionadas e processos de criação de valor. Conhecida como a quarta revolução industrial e representa uma nova etapa na organização e controle industrial.

Os sistemas de máquinas inteligentes é o que formam a indústria 4.0. Na realidade essa revolução se dar pelo uso da tecnologia, modernidade em software embutidos e dispõem de um endereço de internet para se conectar e ser endereçado.

Quais os impactos da indústria 4.0?
Quais os impactos da indústria 4.0?

Dessa forma, produtos e meios de produção se conectam em rede e podem ‘se comunicar’, possibilitando novas formas de produção, criação de valor e otimização em tempo real.

Esse sistema inovador cria os recursos necessários para fábricas inteligentes. A indústria 4.0 age no monitoramento remoto ou rastreamento de todo o processo industrial, o intuito é exatamente que as máquinas façam todo o trabalho.

O que é a Quarta Revolução Industrial?

A primeira revolução industrial veio com o advento da mecanização, energia a vapor e energia hidráulica. Isso foi seguido pela segunda revolução industrial, que girou em torno da produção em massa e linhas de montagem usando eletricidade.

A terceira revolução industrial veio com a eletrônica, sistemas de TI e automação, o que levou à quarta revolução industrial que está associada aos sistemas físicos cibernéticos.

A Indústria 4.0 foi definida como um nome para a tendência atual de automação e troca de dados em tecnologias de manufatura, incluindo sistemas ciberfísicos, conhecido como a internet das coisas, na realidade é a computação em nuvem e computação cognitiva e criação da fábrica inteligente.

Indústria 4.0 é uma visão que evoluiu de uma iniciativa para tornar a indústria manufatureira mais competitiva (‘Indústria 4.0’) para um termo adotado globalmente.

A Indústria 4.0 é frequentemente usada de forma intercambiável com a noção da quarta revolução industrial.

Você pode gostar:  10 melhores profissões para quem gosta de desenhar

É caracterizado por, entre outros tais como:

1) Mais automação do que na terceira revolução industrial

2) A ponte entre o mundo físico e digital por meio de sistemas ciberfísicos, habilitados pela IoT industrial

3) Uma mudança de um controle industrial central, onde é definida todas as etapas de produção;

4) Modelos de dados em circuito fechado e sistemas de controle e personalização / customização de produtos.

O objetivo é permitir processos de tomada de decisão sejam autônomos, monitoramento ativo e o processo em tempo real, permitindo que esse controle seja feito e monitorado de longe sem a presença humana no local.

Indústria 4.0: visão futurística dos grandes negócios

A Indústria 4.0 é uma visão e um conceito em movimento, com arquiteturas de referência, padronização e até mesmo definições em fluxo.

A maioria das iniciativas da Indústria 4.0 são projetos em estágio inicial com um escopo limitado. A maioria dos esforços de digitalização na realidade acontecem no contexto de tecnologias – objetivos da terceira e mesmo da segunda revolução industrial.

Em essência, as tecnologias que tornam a Indústria 4.0 possível alavancam dados existentes e amplas fontes de dados adicionais, incluindo dados de ativos conectados para ganhar eficiência em vários níveis, transformar processos de manufatura existentes, criar fluxos de informação ponta a ponta em toda a cadeia de valor e realizar novos serviços e modelos de negócios.

Para entender a Indústria 4.0, é essencial, pois ela ver a cadeia de valor completa que inclui fornecedores e as origens dos materiais e componentes necessários para várias formas de fabricação inteligente, a cadeia de abastecimento digital ponta a ponta e o destino final de toda a fabricação / produção, independentemente do número de etapas intermediárias e jogadores: o cliente final.

Você pode gostar:  O que é convergência tecnológica?

Permitir modelos mais diretos de produção personalizada, atendimento mais ágil, bem como interação cliente / consumidor (incluindo a obtenção de dados em tempo real do uso real do produto) e cortar as ineficiências, irrelevância e custos de intermediários em um modelo de cadeia de abastecimento digital.

Quando possível, são alguns objetivos da Indústria 4.0 neste sentido centrado em clientes cada vez mais exigentes que valorizam velocidade, eficiência (custo) e serviços inovadores de valor agregado.

No final, continua sendo um negócio com o toque inovador de transformação de modelos e processos de negócios: visando aumentar o lucro, diminuir custos, melhorar a experiência do cliente, otimizar o tempo e assim criar um negócio mais relevante e bem monitorado.

Origem da indústria 4.0

Embora a Indústria 4.0 fosse originalmente usada principalmente para manufatura em contraste com outras iniciativas que estavam ocorrendo, tais como a Internet Industrial e o Consórcio de Internet Industrial ou IIC, de fato deu tão certo que hoje a tecnologia está nos pequenos, médios e grandes negócios.

A indústria 4.0 é um sistema de gestão de controle mais otimizado e centralizada, ou seja, nada passa despercebido, todo o processo é alto grau de individualização (personalização) de produtos com uma produção altamente flexível.

A inclusão / envolvimento precoce de clientes e parceiros de negócios nos processos de design e criação de valor.

A Indústria 4.0 com foco adicional na segurança e no impacto sobre o trabalho e o emprego. Outras prioridades digitais incluem serviços inteligentes, dados inteligentes, computação em nuvem, rede digital / inteligente, ciência digital, educação digital e ambientes de vida digital. A maioria está intimamente ligada à Indústria 4.0.

A quarta revolução industrial também se relaciona com as tecnologias digitais gêmeas. Essas tecnologias digitais podem criar versões virtuais de instalações, processos e aplicativos do mundo real.

Você pode gostar:  Quais os objetivos da Tecnologia Assistiva

Estes podem então ser testados de forma robusta para tomar decisões descentralizadas com boa relação custo-benefício.

Essas cópias virtuais podem então ser criadas no mundo real e vinculadas, via internet das coisas, permitindo que os sistemas ciberfísicos se comuniquem e cooperem entre si e a equipe humana para criar um processo de automação e troca de dados em tempo real unido para a indústria 4.0.

Essa automação inclui interconectividade entre processos, transparência de informações e assistência técnica para decisões descentralizadas.

Em suma, isso deve permitir a transformação digital. Isso permitirá a fabricação automatizada e autônoma com sistemas integrados que podem cooperar uns com os outros. A tecnologia ajudará a resolver problemas e rastrear processos, além de aumentar a produtividade.

Carinhosamente
Marcos Mariano

Marcos Mariano

Tenho 28 anos de idade e sou apaixonado por jogos, animes, tecnologia e literatura. Atualmente estudo Análise e Desenvolvimento de Sistemas e mato meu tempo escrevendo qualquer coisa que passe pela minha cabeça.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Postagens recentes