Categories
Animes Filmes

5 animes mal-adaptados para o cinema

Aqui nós listamos alguns exemplos desses tipos de adaptações que, infelizmente, trazem dor aos pobres fãs de bons filmes para o cinema e também dos fãs da obra original, sendo um fiasco, para aqueles que queriam ver seus animes bem adaptados.

Decepção Otaku: Live Actions que ficaram muito abaixo da expectativa

Quando se fala em adaptar animes para filmes com atores, os chamados “Live Actions”, todos os otakus já ficam com o pé atrás antes mesmo de qualquer outra informação sobre a obra aparecer, isso porque historicamente, as adaptações de animes e mangás para filmes em live action, principalmente quando se trata de produções americanas, costumam decepcionar.

Temos vários exemplos de tentativas de expansão do universo dos animes para esse novo contexto falharem miseravelmente, e os motivos são diversos, desde falta de verbas e recursos para a execução do projeto, até aplicações de visões muito diferentes das obras originais, trazendo uma adaptação ruim tanto para os fãs da obra original quanto para os que nem mesmo conheciam a sua origem.

Dragon Ball Evolution
Dragon Ball Evolution

Aqui nós listamos alguns exemplos desses tipos de adaptações que, infelizmente, trazem dor aos pobres fãs de bons filmes para o cinema e também dos fãs da obra original, sendo um fiasco, para aqueles que queriam ver seus animes bem adaptados.

Dragon Ball Evolution

Mai, Bulma, Goku e Chichi
Mai, Bulma, Goku e Chichi

Em primeiro lugar, não poderia faltar, temos a adaptação de Dragon Ball, o filme “Dragon Ball Evolution”. Esse é um exemplo que ensina exatamente como não adaptar um bom anime para o cinema. Praticamente tudo no filme é falho, os personagens são muito diferentes dos originais, a história é boba e cheia de furos, sendo um grande fiasco e dando prejuízo para o estúdio que o produziu.

Dragon Ball Evolution: Qualidades do filme

Os efeitos especiais são bons, as cápsulas de armazenamento são muito bem feitas, as Esferas do Dragão também tem um design muito bonito, além dos efeitos de poder também não serem tão ruins. Apesar de a caracterização dos personagens serem quase todas ruins, ainda assim pode se destacar alguns personagens que ficaram razoáveis como o avô Gohan, Mestre Kame e Bulma.

Dragon Ball Evolution: O que estraga o filme

Infelizmente, praticamente tudo, o filme não explica a origem de Goku, deixando isso totalmente jogado na história, jogando fora toda a esperança de cativar pessoas que não conheciam o anime a gostarem do filme, porque o deixa todo incoerente e sem dar informações essenciais como essa.

Além disso, a personalidade dos personagens estão totalmente diferentes que a proposta do anime, Goku, por exemplo, passa o filme todo apaixonado, e é preciso de incentivos de sua musa para treinar, sendo que qualquer pessoa que já tenha assistido o anime saiba que a personalidade dele é totalmente oposta a isso.

Como se não bastasse, a história é fraca, o vilão do filme, Piccolo, aparece sem nenhuma explicação, o termo sayajin não tem nenhuma informação, apesar de ser citada. As cenas de luta prometem muito e acabam entregando algo mais parecido com o cinema de Hollywood do que com Dragon Ball.

O problema central do filme, talvez seja a tentativa de americanizar o anime, deixando ele parecido com o que seria um filme, bem infantil, de super-heróis ou algo parecido com isso. Fazendo assim com que seja um filme que consiga ser ruim não só como adaptação, mas também como filme isolado.

Death Note (Netflix)

Light Yagami, personagem que deveria ser frio e calmo
Light Yagami, personagem que deveria ser frio e calmo

A adaptação do anime feito pela Netflix foi muito esperado pelos fãs, mas infelizmente foi mais um fiasco, assim como Dragon Ball Evolution, ele peca na americanização forçada do anime, fazendo o parecer um filme de sessão da tarde, com alguns plots muito bobos e previsíveis, algo que quem assistiu ao anime, ou leu o mangá, sabe que não tem relação nenhuma com a obra original.

Death Note: Qualidade do Filme

Assim como Dragon Ball, os efeitos do filme não são ruins, a adaptação do personagem Ryuk foi, inclusive, elogiada por ficar fiel à obra original. O filme também entrega uma trama simples, porém fácil de se acompanhar, fazendo com que alguém que não conheça o anime possa entender totalmente a história do filme e até gostar, diferente do que acontece com Dragon Ball Evolution.

Death Note: O que estraga o Filme

É preciso deixar claro que a adaptação da Netflix para o anime Death Note conseguiu ficar bem melhor que Dragon Ball Evolution, e ela peca mesmo em não agradar os fãs do anime que foram os maiores responsáveis pelo hype da produção. A história muda totalmente o personagem principal, que no anime é frio e manipulador, fazendo o se tornar um adolescente retraído com problemas em se relacionar com mulheres.

O desgosto com esse filme é especialmente grande por se tratar de uma adaptação de um anime que apresenta o duelo de grandes mentes geniais, e isso se tornar algo raso e beirando até mesmo a burrice dos personagens que se esperava tanto, foi um golpe muito duro com os fãs, fazendo com que a crítica do filme fosse muito baixa e deixando de lado até projetos da empresa para futuras continuações.

Street Fighter

Street Fighter, o filme
Street Fighter, o filme

Esse filme é outro exemplo clássico de americanização, não tem nem muito o que falar, a produção do filme simplesmente não utilizou os personagens principais do anime. Ryu e Ken são apenas coadjuvantes, e o protagonista do filme é o Guile, pelo único e simples fato dos produtores não conhecerem uma fagulha do anime e colocarem Jean Claude Van Damme para interpretar o personagem.

Street Fighter: Qualidades do Filme

Tem o Jean Claude Van Damme como Guile. E é só isso mesmo.

Street Fighter: O que estraga o filme

Ter o Guile, interpretado pelo Jean Claude Van Damme como o protagonista do filme, deixando os verdadeiros protagonistas de lado, que são Ryu e Ken, que, aliás são totalmente descartáveis. Além de outros personagens como M. Bison, serem interpretados por atores totalmente fora de escopo, fazendo com que até o que poderia ser bom nesse filme ser tirado de contexto.

Inclusive o ator que faz o M. Bison, Raúl Juliá, um grande ator, imortalizado por fazer o Gomer em “A Família Addams”, estava doente durante as gravações do filme, estando especialmente magro, o que é o oposto do personagem que interpretava, inclusive ele veio a falecer pouco tempo depois das filmagens, infelizmente.

Avatar (O último Mestre do Ar)

O último mestre do ar, adaptação do desenho “Avatar”
O último mestre do ar, adaptação do desenho “Avatar”

Avatar é um ponto fora da curva nesse post, para começar ele não é bem um anime, e sim uma produção americana, apesar de, nitidamente, beber da fonte das animações japonesas, tendo um grande sucesso entre os otakus brasileiros, e merece um lugar nessa lista.

Além de não ser exatamente um anime, a adaptação também distoa dos outros integrantes dessa lista, pois se trata de uma megaprodução, com efeitos de imagem e som verdadeiramente incríveis, que não deixam em nada a desejar na comparação com a animação, os atores também são excelentes e fazem um trabalho ótimo na adaptação.

O problema aqui é outro, a escolha de atores para os personagens, isso porque os protagonistas do desenho são formados, entre outras, por duas pessoas negras, Sokka e Katara, mas no filme são interpretados por atores brancos, e entre os vilões, que são brancos no desenho, são interpretados por atores indianos e com pele mais escura.

Apesar de o filme ser bom, essa escolha de elenco não pegou bem e acabou desgastando o filme, sendo muito criticado e até mesmo boicotado para uma sequência, além disso, o filme acabou sendo muito corrido, passando muito rápido por situações que pediam mais atenção do espectador, e tirando o bom humor característico da série original.

Apesar de não ter agradado tanto, o filme não é ruim, ainda pode ser assistido e até bem admirado por quem não conheça a obra original, não é uma grande obra, mas enche os olhos pela atuação e efeitos especiais. Porém, para quem acompanhou o desenho, o filme acabou sendo uma grande decepção.

Avatar (O último Mestre do Ar): Qualidades do filme

Elenco, efeitos especiais e fluidez do filme, você realmente quer chegar ao final, não é um filme incrível, mas os efeitos e cenas de luta acabam cativando bem, além de entregar uma história bem fiel ao material original, deixando assim uma espectativa legal em quem queria ver cenas icônicas do desenho.

Avatar (O último Mestre do Ar): O que estraga o filme

Elenco mal alocado, o ator que seria perfeito para um papel, foi simplesmente alocado para outro personagem, e o motivo passa toda a mensagem de ser por puro preconceito, fazendo com que os mocinhos sejam interpretados por pessoas caucasianas no padrão de Hollywood, uma pena.

Speed Racer

Speed em seu Mach 5
Speed em seu Mach 5

Esse filme não é tão massacrado pela crítica quanto vários outros citados aqui, porém ele também decepcionou muitos fãs, infelizmente ele também sofre muito da mesma americanização forçada que os animes acabam sofrendo quando são levados para Hollywood, o problema não é ser ambientado para o país norte-americano, mas sim o exagero.

Para quem não é fã ou conhecedor do anime, o filme não é ruim, mas incomoda pelas cores e manobras exageradas que acontecem o tempo todo, não que isso não acontecesse no anime, mas o filme consegue exagerar até mesmo as cenas do desenho, sem contar que parece que qualquer carro pode fazer de tudo, enquanto no anime, apenas o Mach 5 de Speed era capaz de manobras tão ousadas.

No final das contas, esse filme acabou sendo um fiasco de bilheteria, dando prejuízo de milhões de dólares aos estúdios em que foi produzido, fazendo que qualquer continuação fosse totalmente descartada, mesmo que a crítica não tenha chegado a escrachar o filme, ele não conseguiu  nem se pagar nas telonas.

Speed Racer: Qualidades do filme

Os personagens são muito bem adaptados e são uma grade diversão para os fãs, os atores também não decepcionam, e provavelmente Emile Hirsch, ator que interpreta o personagem principal, foi a melhor escolha para o papel. Além disso, os efeitos especiais do filme são muito bonitos, e para aqueles que gostam, o filme é um espetáculo de cores e acrobacias com carros.

Speed Racer: O que estraga o filme

As cores são muito exageradas, o que seria bacana se fosse uma característica marcante do anime, o que não é verdade, as pistas também são exageradas, futurísticas, o que também não tem nada a ver com a obra original, apesar de o roteiro não ser dos piores e explorar relativamente bem os personagens, acaba ficando ofuscado por efeitos visuais exagerados que tiram toda a nostalgia que deveria existir com o anime.

Se você discorda com algum filme dessa lista, ou acredita que tem mais filmes que poderiam se encaixar nela, não deixe de comentar aqui, e não se esqueça de acompanhar outras listas como essa no Pousada Nerd, onde os Nerds e Otakus encontram descanso e conteúdos divertidos e úteis!

Atenciosamente
Júlio Bernardes

By Júlio César Bernardes

Fascinado por livros de fantasia, aventura e investigação, mas sempre pronto a experimentar novidades, penso que um livro é um roteiro de um filme que se passará em nossa mente, na qual seremos diretores, atores e produtores

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.