5 mortes heroicas do cinema

Cinco mortes que marcaram o cinema

O cinema sempre está nos enchendo de emoções tanto negativas quanto positivas com seus mais variados filmes, e é muito triste quando um personagem que gostamos acaba morrendo dentro da telona, porém muitas vezes essa morte só existiu para um bem maior, o que faz com que o personagem que se foi se torne ainda mais querido pelo público.

Pensando nisso fizemos uma lista das mortes mais heroicas dos grandes filmes, em que personagens se sacrificaram em prol de um bem que acreditavam ser maior que eles mesmo, e com isso pode até ter deixado o público com lágrimas nos olhos, ou até mesmo encerrado com chave de ouro aquilo que seria lembrado como um grande filme.

Lembrando que essa postagem tem spoilers de todos os filmes citados, logicamente, por isso apenas leia se já tiver conferido os filmes, ou então se não liga para spoilers gigantescos como esses. Também tentamos deixar de lado mortes fraudadas, que são aquelas mortes em que os personagens acabam voltando para o filme em seguida.

Matrix Revolution (2003)

Neo – Luta final

A trilogia Matrix é uma das maiores e mais marcantes obras da história do cinema. Marcou toda uma geração por sua trama totalmente diferente e impactante, além de usar efeitos que até então nunca tinham sido vistos em nenhum filme, e que até hoje fazem diferença na computação gráfica utilizada pelos diretores em cenas de ação de suas obras.

Além de ser um filme totalmente fora da caixinha que traz questionamentos até mesmo para nosso estilo de vida (será que estamos na Matrix?), Matrix ainda é um filme que detona na ação e no roteiro, onde é apresentado o protagonista Neo (Keanu Reeves) que é, basicamente, um escolhido entre os humanos dentro da Matrix para colocar um fim na vida de escravidão inerte vivida pelos humanos.

Durante a triologia  acompanhamos a sua história e desenvolvimento, e em contrapartida, também acompanhamos o desenvolvimento do antagonista da história, Agente Smith, que assim como Neo também acaba se desenvolvendo além dos limites de seu programa se tornando uma ameaça não só aos humanos como também à Matrix.

Após muitos acontecimentos, ocorre no último filme o embate final dos dois seres que ameaçam toda a matriz interna, Neo e Smith após ter controlado a Oráculo. A luta é simplesmente épica, acredito que até hoje não exista uma luta no cinema como a de Matrix Revolution, a batalha acontece na chuva, no ar entre dois seres extremamente poderosos, efeitos que até hoje dão inveja a Marvel e a DC nos cinemas.

No final da luta, Neo percebe que não terá um fim esse embate, e que ele não poderá vencer, assim ele aproveita a fraqueza de Smith ser apenas um programa que segue apenas sua lógica, e se deixa ser absorvido por ele, fazendo assim que tanto o seu código quanto o código de Smith se anulem, fazendo assim com que a ameaça que Smith apresentava para toda a Matrix fosse anulada.

Além de salvar todo o sistema da matrix, o programa de engenharia central diz que cumprirá o acordo feito com Neo, e libertará todos os humanos que não querem continuar no mundo simulado criado por ele, fazendo assim com que o sacrifício de Neo seja o responsável por libertar toda a humanidade. Emocionante não?

Matrix já tem uma continuação confirmada para 2021, e teremos provavelmente a volta de Neo, mas quando os primeiros filmes foram feitos, aquele fora o fim definitivo dele, por isso ele garante sem nenhuma dúvida um lugar nessa lista.

Gladiador (2000)

General Máximus

Em gladiador, vemos o general Máximus (Russel Crowe) vivendo uma grande injustiça depois de seu imperador  ser morto pelo próprio filho, que faz com que Máximus, que herdaria o trono interino de Roma, seja tratado como um mero escravo.

Porém, o novo imperador não esperava que o antigo general se tornaria um gladiador tão habilidoso, que foi capaz de derrotar até os maiores guerreiros de Roma que se ofereciam para acabar com ele, fazendo até mesmo que sua fama com a população de Roma ameaçasse o poder do atual imperador.

A morte de Máximus é heróica pelo seguinte motivo: ele fez o que tinha de fazer, mesmo sendo traído e injustiçado. O imperador resolve forjar uma luta contra o famoso gladiador, fazendo com que ele lute gravemente ferido, apenas para que fosse morto em frente ao público pelo imperador, aumentando assim sua influência e poder.

O que o imperador herdeiro não contava é que mesmo ferido mortalmente, Máximus ainda consegue subjugar o desonesto Cómodo (Joaquim Phoenix) antes de dar seu último suspiro, e com isso livrou Roma de um imperador tirano e sem capacidade antes de sua inevitável morte e descanso.

Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel (2001)

Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel (2001)

Senhor dos Anéis é um filme com inúmeras cenas épicas e marcantes, e não poderia faltar nessa lista o grande sacrifício de Boromir (Sean Bean), aquele que poderia ter sido o herdeiro do trono do reino dos humanos, mas acabou se sacrificando para proteger dois simples hobbits em meio a uma sangrenta batalha contra um exército Orc.

A cena é extremamente emocionante, quando Boromir acaba salvando a vida dos Hobbits na última hora, mas graças a isso ele acaba distante do grupo e enfrenta um exército de Orcs praticamente sozinho, é claro que os Hobbits o ajudam, mas mesmo lutando bravamente não podem fazer muito.

Boromir mostra porque é um dos herdeiros humanos e acaba com vários Orcs mostrando sua grande habilidade com a espada, porém antes que Aragorn e os outros cheguem ele é covardemente atingido por uma flecha que acaba por ser responsável por sua morte em uma cena de cortar o coração.

O fato de Boromir se sacrificar protegendo Hobbits que sequer tinham capacidade de lutar e são até mesmo discriminados dentro dos povos da Terra Média mostra o quão bom era o coração dele e torna seu sacrifício ainda mais heroico. Vale lembrar também que o ator que interpretou Boromir é famoso por interpretar personagens que acabam morrendo nos filmes.

V de Vingança (2005)

V de Vingança (2005)

Com certeza um filme que deixou seu legado, com uma história que teve origem nos quadrinhos, V de Vingança nos mostrou que ideias não podem ser mortas com balas. Em um futuro distópico onde o controle da população é algo absurdo, um homem busca um ideal, e em seu plano, nem mesmo sua vida está acima de seus ideais.

Hugo Weaving que em Matrix interpretava o vilão Smith, dessa vez encarna o personagem conhecido apenas como “V” que está disposto a desmontar todo o sistema que controla as pessoas de seu mundo (bem diferente de seu personagem em Matrix não?). O filme é incrível, cheio de cenas marcantes e frases que trazem reflexões.

V acaba sendo morto após confrontar toda a alta cúpula do governo que após o encher de tiros, o veem levantar e matar um por um com sua espada. Após matar o último, V não resiste aos seus ferimentos e acaba falecendo, mas o seu plano já havia se cumprido. Logo antes de começar a luta ele avisa seus assassinos: “torçam para que eu não esteja de pé quando suas balas acabarem”.

Apesar de seu sacrifício, seu ideal continua, porque como ele mesmo diz: “Ideias são a prova de balas”. O filme é tão bom que até mesmo grupos que tentam desafiar vários tipos de sistema já utilizaram a mesma máscara do personagem, fazendo referência à história.

300 (2006)

300 (2006)

Esse é um filme de sacrifícios, não ocorre apenas uma morte, mas sim todo um exército se sacrifica para que o império Otomano não se apodere do ocidente europeu. Mesmo com um exército reduzido, o rei Leônidas não aceita se curvar ao imperador inimigo e entra em confronto direto contra seus desafiadores.

Mesmo com um exército infinitamente menor, Leônidas e seus homens vencem várias batalhas contra o exército otomano mostrando o valor dos soldados de Esparta. Porém, após uma traição eles são cercados pelo inimigo, fazendo com que a derrota seja inevitável. Mesmo assim eles não se rendem e causam o maior dano possível, lutando com todas as suas forças até o final.

A batalha do exército espartano acaba revoltando e motivando todos os outros Estados gregos e seus exércitos, que acabam impedindo que o império otomano continue investindo contra a parte ocidental da Europa.

Algo interessante sobre esse filme, é que ele conta a história de uma batalha real, que claro, não foi exatamente como a do filme, mas realmente um exército espartano com poucos homens conseguiu segurar um exército muito maior do império otomano até que os reforços das outras cidades gregas chegassem. Se o império otomano tivesse dominado a Europa nessa época, é possível que o mundo de hoje fosse bem diferente do que é. Um grande sacrifício não?

O último sacrifício, encerrar esse texto

Conhece alguma outra morte heroica que poderia se encaixar nessa lista? Comente aqui embaixo com a impressão que cada um desses grandes sacrifícios mostrados na telinha conseguiram causar em vocês. E não deixem de acompanhar o Pousada Nerd para mais listas e postagens como essa, além de muito conteúdo para quem é ligado em games, animes e tecnologia!

Atenciosamente
Júlio Bernardes

3 thoughts on “5 mortes heroicas do cinema

  1. V de Vingança é um dos melhores filme do mundo e não há como não se emocionar em ler um pouquinho sobre ele!!!!
    A gente se sente até um pouco revolucionário em ter vivido isso!!
    Posso citar uma morte que considero heróica, sem você rir por dias e noites??
    Jack em Titanic rs
    Eu sempre senti um prazer mórbido em ver Leonardo DiCaprio morrer ou apanhar muito em filmes rs e vibrei demais quando ele morreu no filme rs
    Tá, foi heroísmo sim!!!!
    Beijo
    Angela

    1. Olá Angela!

      Hahaha Essa é uma morte muito heróica mesmo, na verdade, apesar do Jack não ter salvo o mundo ou uma nação como os exemplos acima, não deixa de ter sido uma morte muito heróica. O que dá desgosto e pensar que ele poderiam ter procurado outro lugar para que o Jack não ficasse na água fria né? Kkk

      Mas V de Vingança é com certeza um dos melhores filmes da década passada, apesar de ser uma história já antiga, ela consegue sempre se manter atual.

Deixe uma resposta