Coisas que você deveria saber antes de encarar uma câmera que ninguém te explicou

Conceituado roteirista e diretor de cinema, Eduardo Milewicz publica livro para orientar artistas e todos que hoje precisam trabalhar interagindo com uma câmera

Com mais quarenta produções no Brasil, entre novelas, séries e filmes, o roteirista, preparador de elenco, professor de atuação e diretor de  cinema e televisão argentino, Eduardo Milewicz, publica Quando acende a câmera: qualidades da atuação contemporânea. O livro reúne conceitos, ferramentas e processos da indústria audiovisual nesta tarefa que se tornou cotidiana para além da categoria de atores no mundo pós-covid: atuar na frente de uma câmera e das telas.

Livros baratos e de qualidade: tudo o que você precisa para uma leitura incrível!

“Muito se sabe sobre a performance teatral, mas poucos se propuseram a abordar a performance audiovisual de forma pedagógica, didática e conceitual”, comenta Milewicz, que treina e dirige atores há mais de 30 anos. Muitos conhecidos do público brasileiro, como Vera Holtz e Chay Sued, endossam a obra ao lado de Claudia Raia, Claudia Abreu e Mouhamed Harfouch. Foi também Milewicz quem preparou Wagner Mora em sua primeira temporada de Narcos na Netflix.

A obra, no formato ensaio, é estruturada em torno de um dia de trabalho, no qual dez atores vão explorar como a câmera impacta seus corpos e a sua expressão. Quais são as crenças erradas? Por que o óbvio é tão difícil de ver? E quais são as qualidades de atuação exigidas hoje? Perguntas como estas ganham comentários instigantes e a orientação experiente do renomado diretor em nove capítulos.

Atuar é algo que os seres humanos fazem em três dimensões e com os cinco sentidos.
Não importa se é em um palco, diante de três
câmeras ou em uma aula como esta.
O espectador de um filme pode não saber qual é o cheiro ou o tato com o qual os atores construíram essa representação, mas os atores, sem dúvidas, sim.
Quando acende a câmera, p. 92

Você pode gostar:  10 melhores livros de suspense 2022

Em tempos de trabalho online, lives, reuniões por plataformas digitais, interagir na frente de uma câmera deixou de ser uma tarefa exclusiva dos atores de cinema e televisão. Com a migração digital em massa, compreender e aprimorar a linguagem, expressão e comunicação diante de uma tela se tornou uma necessidade para professores, advogados, empresários, influenciadores e centenas de profissionais, que encontrarão em Quando acende a câmera orientações assertivas para se adequar aos novos tempos.

Ficha técnica

Título: Quando acende a câmera
Subtítulo: qualidades da atuação contemporânea
Autor: Eduardo Milewicz

Editora: Um Livro
ISBN: 978­65­84850­01­9
Formato: 16 x 23 cm
Páginas: 208  
Preço: R$ 66,90  
Onde encontrarAmazon 

Quando acende a câmera
Quando acende a câmera

Sobre o autor: Roteirista, escritor, professor, diretor de cinema e TV. Estudou Cinema no CERC, Buenos Aires, Argentina e Literatura em Filosofia e Letras, na UBA. Trabalha em três indústrias audiovisuais: Argentina, Espanha e Brasil. Estreou-se com a série Desde Adentro que, no início dos anos 90, rompeu com os moldes televisivos da época e antecipou uma nova era de conteúdo audiovisual.

Roteirista, escritor, professor, diretor de cinema e TV
Roteirista, escritor, professor, diretor de cinema e TV

Com A vida segundo Muriel, juntou Soledad Villamil com Inés Estevez para trazer para a tela uma nova forma de representar o feminino. Com a estreia de Samy y yo, estrelado por Ricardo Darin, nos cinemas espanhóis, mudou-se para Madrid, fundou uma escola e dirigiu algumas das novelas e séries de televisão de maior sucesso na Espanha, como Amar en tempos revueltos ou o emblemático Hospital Central. Foi também um dos fundadores do Bafici e orientador artístico de suas primeiras edições. Junto com Eduardo Berti, fundou a editora La Compañía. Assessorou o Instituto Sundance. Preparou Wagner Mora em sua primeira temporada de Narcos na Netflix. Formou atores, diretores e apresentadores para a TV Globo e tem, no Brasil, mais de quarenta produções entre novelas, séries e filmes. 

Você pode gostar:  Retratos da leitura no Brasil

Redes sociais: Instagram | Youtube 

Marcos Mariano
Marcos Mariano

Tenho 30 anos e sou apaixonado por jogos, animes, tecnologia, criptomoedas e literatura. Atualmente estudo Marketing Estratégico Digital e mato meu tempo escrevendo qualquer coisa que passe pela minha cabeça.

Artigos: 5132
Licença Creative Commons
Pousada Nerd criado por Marcos Mariano está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional
Baseado no trabalho disponível em https://www.pousadanerd.com/