Por que o Facebook mudou seu nome para Meta

O que o Facebook tem a ver com o Metaverso

A mudança de nome veio em meio a uma crise, onde o vazamento de informações, como documentos oficiais da empresa e a privacidade de muitos usuários foi violada, a nova “estratégia” de marketing da empresa, vem com a proposta de ampliar os conhecimentos sobre o metaverso, uma modalidade que trata de realidade virtual e uma nova proposta de imersão.

Melhor corretora para comprar bitco...
Melhor corretora para comprar bitcoin: Guia com 20 opções
Por que o Facebook mudou seu nome para Meta
Por que o Facebook mudou seu nome para Meta

Como chegamos até este momento?

A empresa Facebook, agora aderiu ao nome “Meta”, está em um período de transição, chamado por muitos profissionais do ramo de marketing de rebranding. Brand, em inglês é marca, esta ação consiste na formação de uma (nova) identidade.

A empresa que é dona de companhias que já fazem parte do dia a dia de cada um de nós, como WhatsApp, Instagram e o propriamente dito, Facebook.

Agora, aderiu ao nome Meta, fazendo apologia ao Metaverso, que consiste na versão 3d já vista com brilho nos olhos por diversos desenvolvedores e promete ser o futuro da internet e de muitas empresas.

O anúncio foi feito pelo próprio CEO da empresa, Mark Zuckerberg, conforme a live realizada por ele, a ideia principal gira em tirar o foco do Facebook como uma “rede social” e focar no metaverso, conforme Zuckerberg disse na live, em 28/10/2021, “No momento, nossa marca está tão intimamente ligada a um produto que não pode representar tudo o que estamos fazendo hoje. Com o tempo, espero que sejamos vistos como uma empresa de metaverso. Quero ancorar nossa identidade naquilo que estamos construindo”

Vale lembrar que esta mudança ocorre, em um período delicada que a empresa passa. O CEO ainda afirma que a mudança ocorrerá somente para o Facebook, as demais empresas de tecnologia manterão sua essência e nomes originais.

Você pode gostar:  A importância de uma página no Facebook para seu blog

Um caso semelhante ocorreu ao Google, por volta de 2015. A empresa tinha uma ligação, conglomerada por diversas empresas, como Nest Labs, Calico e Google Inc., passando a se chamar Alphabet, como uma tentativa de não ter ligação e atrelar o nome da empresa Google a todas as empresas.

O que é o Metaverso?

Muitos dizem tratar-se de uma versão futurística da Internet, a ideia do metaverso baseia-se em uma criação de ambientes e espaços virtuais compartilhados, porém em 3D.

A ideia tem como premissa, um cenário onde plataformas online tenham acessibilidade de acesso a uma realidade paralela, por assim dizer, juntamente com uma imersão recheada de realidade aumentada e virtual.

Zuckerberg ainda contou um pouco sobre o dispositivo batizado de “Oculus Quest”

Ele afirma que o que dará vida ao metaverso é justamente a tamanha qualidade que a tecnologia irá trazer, como a sensação de estar com uma pessoa “presente”, mas ambos ou uma delas ser um holograma, uma versão 3D de si ou dela.

Através de uma espécie de teletransporte, você poderá estar em qualquer lugar, como num show, num bar com amigos e até no escritório, sem a necessidade de deslocamento. Este com certeza é um dos grandes sonhos da tecnologia.

Imersão não é (tão) novidade

Vimos anteriormente que a imersão estará trelada a ideia do metaverso, além de uso de tecnologia 3D e demais artefatos, porém, a ideia de imersão não é tão nova quanto parece.

Esta tecnologia já vem sendo explorada há tempos, como em videogames no estilo Second Life ou The Sims.

O ponto principal é a quantidade e o nível de imersão presente para o usuário estar mais inteirado do processo que é o metaverso, e dos avanços tecnológicos.

Você pode gostar:  O que é o metaverso e porque ele pode mudar nossas vidas

A ideia principal do metaverso é ser de custo barato, ou seja, irão depender de aparelhos de realidade virtual para que seja de acesso a todas as pessoas, afinal somos nós que fazemos o uso dos produtos da companhia como um todo.

Crise em meio a novidades

A mudança ocorre em meio a polêmicas e crises envolvendo a empresa Facebook. Ela que é conhecida por lidar com escândalos de privacidade de dados e vazamento de conteúdo, já lidou diversas vezes com este tipo de problema e mais uma vez é alvo de investigações no Congresso dos Estados Unidos.

Desta vez trata se de um caso de vazamento de documentos oficiais da empresa de Mark Zuckerberg, isso a revelação foi feita pelo ex-gerente de integridade da companhia, onde ele revela uma política interna de origem duvidosa.

Até o momento alguns especialistas têm a sensação que uma nova marca é a solução para dar uma abafada no caso, justamente por ser uma empresa mundialmente conhecida e ter mais de uma ferramenta para lidar com problemas recentes.

O que esperar do Metaverso

A expectativa do mercado para o metaverso é muito grande, a ideia é ter uma receita mais de 500 bilhões até 2025, justamente pela praticidade e inovação que ela vai trazer ele já está trazendo aos poucos ao nosso dia a dia.

Um dos maiores exemplos que temos, podemos trazer dos jogos que são as roupas com toques e sensibilidade ampliada para aumentar ainda mais a imersão dos jogos.

Nos negócios também podemos ver algumas pessoas se fazendo presente por meio de hologramas e é uma realidade imersiva jamais vista até o momento.

Juntamente com a Meta, o Google também vem ampliando seus ares com a criação de novas de tecnologias, para que seja muito mais prático e eficiente chegar naquela reunião segunda-feira às 8 da manhã.

Você pode gostar:  Como obter insights relevantes para prospectar novos clientes?

Apesar de perder a popularidade como dito por muitas pessoas, a empresa Snap responsável pela criação do aplicativo Snapchat, também é uma referência no assunto do metaverso, já que vem ampliando cada vez mais com seus propósitos.

Na ampliação de novas tecnologias, e uma delas são os óculos Spectacles, encontrado já na 2ª geração, atrai mais de 200.000 pessoas com uma ideia de dar vida a imagens 3D filtros, tudo isso na realidade, sem a necessidade de um celular.

A diversas empresas ainda implementando a nova tecnologia, mas o que podemos esperar é um ambiente totalmente revolucionário, como foi nos anos 90 como os computadores e em 2010 com os celulares. Resta aguardar ansiosamente pelo novo mundo.

Carinhosamente
Marcos Mariano

Marcos Mariano
Marcos Mariano

Tenho 30 anos e sou apaixonado por jogos, animes, tecnologia, criptomoedas e literatura. Atualmente estudo Marketing Estratégico Digital e mato meu tempo escrevendo qualquer coisa que passe pela minha cabeça.

Artigos: 944

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.