3 livros de autoajuda que são bons de verdade

A vida não é um anime, merdas acontecem

Vou começar esse texto falando algo que muitos livros de autoajuda não dizem, basicamente porque são uma merda: a vida é difícil e coisas ruins vão acontecer mais cedo ou mais tarde. 

Maioria dos livros de autoajuda que eu já li, e olha que eu já passei por muitos, acabam se perdendo numa masturbação mental sem fim onde o autor tenta fazer você acreditar que a vida pode ser maravilhosa e que nada de ruim vai acontecer com você, jamais.

Não preciso nem dizer que isso é um sonho que nunca vai se concretizar. Pensando nisso,  e também no momento de fragilidade que estamos vivendo com o Coronavírus, resolvi apresentar três livros de autoajuda que na minha opinião não fazem parte de toda essa masturbação mental que nos lança em padrões de vida muitas vezes inalcançáveis.

1 – A Sutil Arte de Ligar o Fod*-Se: Uma estratégia inusitada para uma vida melhor

A sutil arte de ligar o foda-se, Mark Manson

Sinopse: Chega de tentar buscar um sucesso que só existe na sua cabeça. Chega de se torturar para pensar positivo enquanto sua vida vai ladeira abaixo. Chega de se sentir inferior por não ver o lado bom de estar no fundo do poço. 

Coaching, autoajuda, desenvolvimento pessoal, mentalização positiva – sem querer desprezar o valor de nada disso, a grande verdade é que às vezes nos sentimos quase sufocados diante da pressão infinita por parecermos otimistas o tempo todo.

É um pecado social se deixar abater quando as coisas não vão bem. Ninguém pode fracassar simplesmente, sem aprender nada com isso. Não dá mais. É insuportável. E é aí que entra a revolucionária e sutil arte de ligar o foda-se.

Mark Manson usa toda a sua sagacidade de escritor e seu olhar crítico para propor um novo caminho rumo a uma vida melhor, mais coerente com a realidade e consciente dos nossos limites. E ele faz isso da melhor maneira. Como um verdadeiro amigo, Mark se senta ao seu lado e diz, olhando nos seus olhos: você não é tão especial. Ele conta umas piadas aqui, dá uns exemplos inusitados ali, joga umas verdades na sua cara e pronto, você já se sente muito mais alerta e capaz de enfrentar esse mundo cão.

Para os céticos e os descrentes, mas também para os amantes do gênero, enfim uma abordagem franca e inteligente que vai ajudar você a descobrir o que é realmente importante na sua vida, e fod*-se o resto. Livre-se agora da felicidade maquiada e superficial e abrace esta arte verdadeiramente transformadora.

Nem tente 

Nem tente

Mark Manson começa o livro contando sobre como Bukowski desafiou o “american way of life” e todo o sonho americano ao simplesmente desistir e dizer que a melhor opção era nem tentar. O autor foi  rejeitado inúmeras vezes por diversas editoras e foi justamente a atitude de desistir e relaxar que rendeu a ele seu primeiro contrato com uma editora onde provavelmente ele morreria de fome.

Ao contrário de toda a autoajuda que você já viu por aí, esse livro não te pede para acreditar que o mundo é belo ou que todos os seus problemas irão se resolver, muito pelo contrário – o autor te convida a aceitar que o mundo está todo fodido e que você vai ter que lidar com dificuldades a vida toda, apenas aceite isso  e continue.

Uma das coisas mais interessantes do livro é a abordagem da solução de problemas como um sentido para a vida e também para a busca por felicidade – você nunca vai deixar de ter problemas, eles apenas mudam de forma. Um exemplo disso seria que tanto pessoas ricas e pobres terem problemas com dinheiro em proporções diferentes, e veja bem, aqui estamos defendendo que definitivamente existem problemas melhores que outros.

“Estamos basicamente em busca de bons problemas ao invés de viver a utopia de não ter mais com o que se preocupar.”

2 – F*Deu Geral. Um Livro Sobre Esperança?

Fodeu Geral, Mark Manson

Sinopse: Vivemos em uma época interessante. Materialmente, nunca estivemos melhor – temos mais liberdade, mais saúde e mais riqueza do que em qualquer momento da história da humanidade.

No entanto, tudo ao redor parece terrivelmente f*dido: aquecimento global, governantes horrorosos, economia em crise e todos constantemente ofendidos nas redes sociais. Temos acesso a tecnologia, educação e comunicação de maneiras que nossos ancestrais jamais sonhariam e, mesmo assim, sentimos essa desesperança esmagadora. O que está acontecendo, afinal?

Se você também está se fazendo essa pergunta, o livro de Mark Manson é sua próxima leitura obrigatória. Em A Sutil Arte de Ligar o F*da-se, Manson, de maneira brilhante, deu forma à ansiedade que permeia a vida moderna – agora, em F*deu Geral, ele desvia seu olhar das falhas inevitáveis de cada indivíduo para as inúmeras calamidades que tomam o mundo.

Ao trazer desde pesquisas psicológicas a pérolas da sabedoria atemporal de filósofos como Platão e Nietzsche (e Tom Waits), Manson disseca religião e política e trata de como as duas, desconfortavelmente, vieram a se assemelhar.

Também explora nossa relação com o dinheiro, o entretenimento e a internet, e desafia de modo franco nossas definições de fé, felicidade, liberdade e, até mesmo, a própria definição de esperança.
Um passeio inusitado e divertido pela dor em nossos corações e o estresse em nossas vidas.

Entenda isso e será feliz para sempre

Nesse livro Mark Manson trata de uma coisa que inicialmente não faz sentido: somos uma  geração com muito mais acesso a recursos humanos e financeiros que nossos antepassados e mesmo assim os índices de depressão e ansiedade continuam disparando ano após ano. A resposta para isso tudo, é que basicamente nos tornamos uma geração sem esperança de que o futuro poderá ser melhor.

Durante toda a história da humanidade, quem conseguiu vender esperança para seus seguidores, prosperou. Pense na igreja como um exemplo – você nasce pobre em um ponto da história onde dificilmente conseguirá ascender a outra classe social, nesse momento te vendem a vida eterna, um paraíso, uma série de coisa que justificam seu sofrimento e tornam sua vida melhor.

Existem várias organizações que podem te vender a esperança e te fazer viver melhor, pode ser um sistema financeiro, uma forma de governo, uma religião – e talvez aqui esteja a grande sacada – pouco importa no que você acredita ou o que você segue, desde que isso faça você se sentir bem.

Essa escolha por algo que faça você se sentir bem, me leva à minha terceira escolha de livro, que apesar de ser um livro do tipo “se sinta bem”, tem diversos efeitos positivos que podem ser explicados pela psicologia, independente dele ser verdade ou não.

3 – O Segredo

O Segredo, Rhonda Byrne

Sinopse: Você tem em suas mãos um Grande Segredo. Desde tempos imemoriais ele tem sido transmitido, cobiçado, ocultado, perdido, roubado e comprado por grandes somas de dinheiro. Este Segredo milenar foi compreendido por algumas das mentes mais brilhantes da História: Platão, Galileu, Beethoven, Thomas Edison, Andrew Carnegie, Einstein – bem como por inventores, teólogos, cientistas e pensadores de todas as épocas.

Agora, O Segredo está sendo revelado ao mundo. “Ao aprender O Segredo, você descobrirá como pode ter, ser e fazer tudo o que quiser. Descobrirá quem você é de verdade. Descobrirá a verdadeira grandeza que a vida reservou para você.” – retirado do Prefácio Para mais informações sobre o filme O Segredo, visite www.thesecret.tv

As profecias autorrealizantes

Como já disse em outro momento, esse livro salvou completamente minha vida quando eu tinha 16 anos, nenhum amigo e dores constantes. Por muito tempo eu simplesmente aceitei que pensar de maneira positiva trazia  benefícios para a minha saúde e bem-estar, sem me ligar nos aspectos científicos por trás disso.

Vou aproveitar um momento para falar um pouco sobre as profecias autorrealizantes. Em algum momento da minha me deparei com esse conceito existente na  psicologia que falava sobre como acreditar em uma coisa contribui para que aquilo aconteça de fato. Ao acreditar em algo, você age de  maneira  diferente e acaba chegando no resultado esperado, sendo muito mais eficiente do que se você simplesmente acreditasse que algo fosse dar errado.

Acredito que a primeira vez que esse conceito apareceu foi em um livro intitulado “The Self Fulfilling Prophecies”, publicado no começo do século XIX e que trazia como exemplo a quebra dos bancos. Sempre que surgia algum boato de que um banco ia falir, as pessoas com medo de perder seu dinheiro começavam a trocar de banco seus investimentos, dessa maneira mesmo que tudo não passasse de uma possibilidade no início, a profecia acabava se realizando e a instituição financeira quebrava.

Na nossa vida acontecem coisas parecidas: ao acreditar que vou ter um bom dia ao acordar, acabo agindo de maneira diferente e mais positiva, consequente meu dia se mostra como realmente sendo agradável. Isso não quer dizer que a vida será um mar de rosas, mas pode te dar uma dica de como olhar diferente para as situações pode ser poderoso, e esse livro ensina exatamente isso.

Pare de ler autoajuda e comece a agir

Por mais que seja óbvio, é sempre bom lembrar que apenas a leitura não vai mudar nossas vidas, mas sim a ação. Uma coisa comum com quem gosta de ler livros de autoajuda é cair numa masturbação mental infinita onde livros de autoajuda fazem você se sentir bem, mas você nunca faz nada para mudar de verdade.

Acredito muito que o primeiro livro da nossa lista, “A Sutil Arte de Ligar o Foda-se”, se encaixa perfeitamente nisso,  então eu super recomendo que faça essa leitura caso já tenha lido vários livros do gênero e não tenha se encontrado ainda.

Caso não veja muito sentido na vida ou esteja se sentindo desesperançoso com toda essa tensão da pandemia, recomendo fortemente que leia o segundo livro, “Fodeu Geral, Um Livro Sobre a Esperança”. Esse livro vai te ajudar a entender porque nos sentimos de certa maneira e como encontrar algum sentido em nossa breve existência.

E por último, se você tem pensamentos negativos constantes ou simplesmente não consegue desligar, “O Segredo” pode ser exatamente o que você está procurando. Além das dicas o livro possui diversas histórias de superação que podem ajudar você a ficar motivado.

Carinhosamente
Marcos Mariano

5 thoughts on “3 livros de autoajuda que são bons de verdade

  1. I like the helpful info you provide in your articles. I’ll bookmark your weblog and check again here frequently.
    I’m quite sure I will learn plenty of new stuff right here!
    Good luck for the next!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *