Resenha: Eu sei onde você está

Título: Eu Sei Onde Você Está
Autor: Claire Kendal
Sinopse: Rafe está em todos os lugares. E Clarissa vai encontrá-lo, mesmo sendo a última coisa que gostaria que acontecesse. Vai encontrá-lo na universidade onde ambos trabalham, na estação de trem, no portão do prédio onde mora. As mensagens do homem lotam a secretária eletrônica de Clarissa, os presentes dele abarrotam sua caixa de correio. Desde a noite traumática que passaram juntos alguns meses antes, ela se vê em uma armadilha da qual não consegue escapar. E ele se recusa a aceitar um não como resposta.

A única saída de Clarissa para esse pesadelo angustiante são as sete semanas que passará em um tribunal, onde foi escalada para compor um júri popular. A vítima em questão viveu experiências que revelam uma similaridade macabra com a vida da jurada. Conforme o julgamento se desenrola, Clarissa percebe que, para sobreviver às investidas obcecadas de Rafe, será necessário se arriscar. Começa então a reunir evidências da insanidade do perseguidor para usá-las contra ele e relata todo o terror psicológico e físico a que é submetida, o que a obriga a reviver cada momento doloroso que vem tentando desesperadamente esquecer.

Escrito de forma primorosa, Eu sei onde você está explora a tênue fronteira entre amor e compulsão, fantasia e realidade. Um retrato perturbador de uma mulher perseguida, determinada a sobreviver.

Onde comprar: Amazon

Alerta de gatilho! Este livro contém gatilhos de estupro, perseguição e violência!

O livro conta a história de Clarissa, ela é secretária de uma universidade, uma mulher normal que gosta de costurar e sonha em ser mãe, mas se vê perdida ao ser perseguida por um colega de trabalho, o Rafe. O livro alterna entre a narrativa na terceira pessoa e a narrativa de Clarissa, que é feita em forma de diário, um caderno que entidades que ajudam pessoas que sofrem com perseguição aconselham a fazer, detalhando cada encontro e qualquer tipo de interação que teve com o perseguidor.

No dia de um lançamento de Rafe, Clarissa se encontra com ele na livraria e tem a maior interação que já tiveram até o momento, antes apenas se falavam poucas vezes no trabalho, e acaba tendo um caso com ele, claramente podemos perceber que foi por ter sido “dopada”, Rafe trazia vinho pra ela e insistiu em acompanhá-la até em casa, e “se convida” a entrar, Clarissa, que é extremamente educada e cordial, o chama para tomar um café, e quando percebe está na cama com ele. Na manhã seguinte ela passa mal, e tem apenas flashes do que aconteceu na noite anterior, a partir daí ela tenta evita-lo de todas as formas possíveis, mas Rafe não aceita, ele manda presentes, deixa cartas, mexe em seu lixo e segue Clarissa em todos os lugares, basta ela se virar e ele está lá observando ela.

Ao mesmo tempo, a personagem participa de um julgamento, de uma jovem alega ter sido estuprada também, o que mexe com o emocional dela. Lá ela conhece um dos jurados, o bombeiro Robert, e se apaixona por ele, e o fato de quando está perto dele o Rafe manter distância, faz com que ela deseje ainda mais a companhia dele, mas isso enfurece Rafe, que passa a ser mais ameaçador com seus “presentes” e bilhetes, ele passa a enviar fotos íntimas que tirou na noite que passaram juntos, revistas sobre sadomasoquismo, poemas falando sobre morte, e chega até a enviar um buquê de flores fúnebres à Clarissa.

O livro é extremamente agoniante, ver Clarissa não sendo levada a sério, ninguém acreditando que o rapaz possa estar aterrorizando sua vida, o trabalho que ela tem para conseguir juntar provas suficientes para entrar com um processo, se obrigando a guardar os presentes que ele manda (o que o deixa eufórico por acreditar que ela estava aceitando), o modo como Rafa e seu advogado fazem de tudo para “virar o jogo” dando a entender que não é nada do que ela diz.

Cuidado com o spoiler

Mas ela consegue uma medida cautelar, que ele não respeita, lhe é dito que seu caso é de alta prioridade (que é quando ela percebe que até às autoridades acreditam que ela possa estar correndo risco de vida), mas Rafe não respeita essa medida e acaba sendo preso, ela se sente aliviada e pronta para tentar seguir uma vida normal, mas, infelizmente, isso não se prova certo.

Rafe consegue escapar da prisão, por apenas um problema técnico de datas na liminar do juiz, e vai atrás dela. Rafe abusa novamente de Clarissa, deixando-a amarrada, amordaçada e dopada. Clarissa acredito que esse será seu fim, mas, como um milagre, Robert aparece em sua casa, ele e Rafe brigam, e clarissa consegue se libertar e por fim à vida de Rafe.

Clarissa se vê liberta e pronta para viver, mas descobre estar grávida, ela precisa fazer teste de DNA, para ter certeza que Rafe não é o pai da criança, e se sente aliviada ao saber que não, mas Clarissa decide não contar a Robert que seu caso com ele gerou esse fruto, já que descobriu que ele é casado, então decide seguir sozinha com a gravidez, pronta para uma nova vida, uma vida num mundo onde, finalmente, Rafe não existe

Carinhosamente
Thay Vasconcelos

2 thoughts on “Resenha: Eu sei onde você está

  1. Olá,
    Só pela sua resenha já senti a agonia, principalmente por ser mulher e saber como a sociedade ainda julga a mulher em situações assim.

    Beijo!

    1. Muito obrigada, fico feliz em saber que consegui passar bem as sensações que este livro me transmitiu.
      Espero que goste das próximas resenhas 🖤

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.