8 livros de romance com nerds

Livros de romance com nerds

Romances com nerds: Livros Young Adult para você se apaixonar

Não é novidade alguma que aqui na Pousada Nerd os nerds são mais que bem vindos. Para superar de vez os momentos de sofrimento e bullying que você, assim como eu, deve ter passado na escola, vou recomendar alguns livros de romance onde os protagonistas ou as protagonistas são nerds.

É geral da literatura Young Adult ter personagens que inicialmente são nerds, ou simplesmente, mais reservados, que ao longo da história vão se soltando e criando mais laços sociais. Essas leituras também são muito boas para quebrar muitos dos estereótipos que temos sobre nerds.

Um nerd pode ser bem diferente do que você imagina
Um nerd pode ser bem diferente do que você imagina

Um ponto importante que torna essa lista de livros jovem adulto com nerds uma ótima opção para escolher sua próxima leitura, é que temos resenhas aqui no blog de todos os livros recomendados. Desse modo você pode ter uma ideia do que esperar de cada livros antes de iniciar leitura.

Uma dor tão doce

Uma dor tão doce, David Nicholls

É 1997 e Charles Lewis passa os dias quentes das férias andando de bicicleta pela cidade. Às vezes ele também lê. Não há nada mais para fazer quando se está afastado dos amigos, a família está caindo aos pedaços e não se tem ideia de qual será o próximo passo. Mas os dias tediosos e vazios de Charlie estão prestes a ter fim.

Ao se deparar com uma companhia de teatro ensaiando Romeu e Julieta, sua primeira reação é fugir, mas ele talvez tenha encontrado um bom motivo para ficar: Julieta. No caso, a atriz que vai interpretar a personagem. Fran Fisher, uma garota bonita, confiante e metida a artista.

Mas quem nos conta essa história, repleta de idas e vindas no tempo, não é o garoto Charles. É o adulto, que, às vésperas de seu casamento, rememora ― com uma mistura sutil de humor e melancolia ― um verão intenso, que moldou o homem que é hoje.

Em semanas que marcarão sua vida, rodeado por textos do século XVI, figurinos, novas amizades e uma miscelânea de sentimentos inéditos, Charles desviará de conversas sobre o futuro enquanto tentará não ser devorado pela confusão de sua dinâmica familiar. E, ao lado de Fran, vai encontrar uma chance de se redescobrir e reinventar.

Resenha: Uma dor tão doce

Tartarugas até lá embaixo

Tartarugas até lá embaixo, John Grenn

Depois de seis anos, milhões de livros vendidos, dois filmes de sucesso e uma legião de fãs apaixonados ao redor do mundo, John Green, o autor do inesquecível A culpa é das estrelas , lança o mais pessoal de todos os seus livros: Tartarugas até lá embaixo .

A história acompanha a jornada de Aza Holmes, uma menina de 16 anos que sai em busca de um bilionário misteriosamente desaparecido – quem encontrá-lo receberá uma polpuda recompensa em dinheiro – enquanto tenta lidar com o próprio transtorno obsessivo-compulsivo (TOC).

Repleto de referências da vida do autor – entre elas, a tão marcada paixão pela cultura pop e o TOC, distúrbio mental que o afeta desde a infância –, Tartarugas até lá embaixo tem tudo o que fez de John Green um dos mais queridos autores contemporâneos. Um livro incrível, recheado de frases sublinháveis, que fala de amizades duradouras e reencontros inesperados, fan-fics de Star Wars e – por que não? – peculiares répteis neozelandeses.

Resenha: Tartarugas até lá embaixo

O sol também é uma estrela

O sol também é uma estrela, Nicola Yoon

Natasha: Sou uma garota que acredita na ciência e nos fatos. Não acredito na sorte. Nem no destino. Muito menos em sonhos que nunca se tornarão realidade. Não sou o tipo de garota que se apaixona perdidamente por um garoto bonito que encontra numa rua movimentada de Nova York. Não quando minha família está a 12 horas de ser deportada para a Jamaica. Apaixonar-me por ele não pode ser a minha história.

Daniel: Sou um bom filho e um bom aluno. Sempre estive à altura das grandes expectativas dos meus pais. Nunca me permiti ser o poeta. Nem o sonhador. Mas, quando a vi, esqueci de tudo isso. Há alguma coisa em Natasha que me faz pensar que o destino tem algo extraordinário reservado para nós dois.

O Universo: Cada momento de nossas vidas nos trouxe a este instante único. Há um milhão de futuros diante de nós. Qual deles se tornará realidade?

Resenha: O sol também é uma estrela

Mil beijos de garoto

Mil beijos de garoto, Tillie Cole

A estreia de Tillie Cole no Brasil, com o livro finalista em 2016 do Goodreads Choice Awards. Um beijo dura um instante. Mas mil beijos podem durar uma vida inteira. Um garoto. Uma garota. Um vínculo que é definido num momento e se prolonga por uma década. Um vínculo que nem o tempo nem a distância podem romper. Um vínculo que vai durar para sempre. Ao menos era o que eles imaginavam.

Quando, aos dezessete anos, Rune Kristiansen retorna da Noruega para o lugar onde passou a infância a cidade americana de Blossom Grove, na Geórgia , ele só tem uma coisa em mente: reencontrar Poppy Litchfield, a garota que era sua cara-metade e que tinha prometido esperar fielmente por seu retorno. E ele quer descobrir por que, nos dois anos em que esteve fora, ela o deletou de sua vida sem dar nenhuma explicação.

Este romance, finalista do Goodreads Choice Awards 2016, marca a estreia da adorada escritora Tillie Cole na ficção young adult. É também seu primeiro livro publicado no Brasil.

Resenha: O sol também é uma estrela

Eleanor & Park

Eleanor & Park, Rainbow Rowell

Eleanor é nova na cidade. Com roupas inusitadas, cachos ruivos indomáveis e uma família problemática, ela sente que nunca vai conseguir se encaixar.

Park senta sozinho no ônibus da escola. Sempre de camiseta preta, fones de ouvido e a cabeça enfiada num livro, acha que consegue passar despercebido. Mas não para Eleanor.

Aos poucos, entre fitas cassetes gravadas, pilhas de histórias em quadrinhos e conversas até tarde da noite, Eleanor e Park se apaixonam.

Narrada durante o ano letivo de 1986, essa é a história de dois jovens de dezesseis anos que, mesmo sabendo que o primeiro amor raramente é para sempre, têm coragem e esperança suficientes para tentar.

Resenha: Eleanor & Park

Extraordinário

Extraordinário, R. J. Palacio

August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso ele nunca frequentou uma escola de verdade.. até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular em Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apenas da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.

R.J.Palacio criou uma história edificante, repleta de amor e esperança, em que um grupo de pessoas luta para espalhar compaixão, aceitação e gentileza. Narrado da perspectiva de Auggie e também de seus familiares e amigos, com momentos comoventes e outros descontraídos, Extraordinário consegue captar o impacto que um menino pode causar na vida e no comportamento de todos, família, amigos e comunidade – um impacto forte, comovente e , sem dúvida nenhuma, extraordinariamente positivo, que vai tocar todo tipo de leitor.

Para espalhar a mensagem de Extraordinário, Palacio iniciou uma campanha antibullying, da qual milhares de crianças já participaram.

Resenha: Extraordinário

A culpa é das estrelas

A culpa é das estrelas, John Green

Hazel é uma paciente terminal. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante — o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos —, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico. Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas.

Inspirador, corajoso, irreverente e brutal, A culpa é das estrelas é a obra mais ambiciosa e emocionante de John Green, sobre a alegria e a tragédia que é viver e amar.

Livros parecidos: A culpa é das estrelas

Quem é você, Alasca?

Quem é você, Alasca?, John Green

Miles Halter estava em busca de um Grande Talvez. Alasca Young queria descobrir como sair do labirinto. Suas vidas colidiram na Escola Culver Creek, e nada nunca mais foi o mesmo.

Miles Halter levava uma vidinha sem graça e sem muitas emoções (ou amizades) na Flórida. Ele tinha um gosto peculiar: memorizar as últimas palavras de grandes personalidades da história. Uma dessas personalidades, François Rabelais, um poeta do século XV, disse no leito de morte que ia “em busca de um Grande Talvez”. Para não ter que esperar a morte para encontrar seu Grande Talvez, Miles decide fazer as malas e partir. Ele vai para a Escola Culver Creek, um internato no ensolarado Alabama.

Lá, ele conhece Alasca Young. Ela tem em seu livro preferido, O general em seu labirinto , de Gabriel García Márquez, a pergunta para a qual busca incessantemente uma resposta: “Como vou sair desse labirinto?” Inteligente, engraçada, louca e incrivelmente sexy, Alasca vai arrastar Miles para seu labirinto e catapultá-lo sem misericórdia na direção do Grande Talvez. Miles se apaixona por Alasca, mesmo sem entendê-la, mesmo tentando sem sucesso decifrar o enigma de seus olhos verde-esmeralda.

Resenha com spoilers: Quem é você, Alasca?

Conheça outros gêneros de livros da Pousada Nerd

Espero que você goste desses romances YA com personagens nerds. Aqui no blog contamos também com algumas dicas mais quentes, como os romances hot e livros parecidos com Cinquenta Tons de Cinza.

Carinhosamente
Marcos Mariano

5 comentários em “8 livros de romance com nerds”

  1. Um nerd pode nem ser tão nerd assim rss
    Adoro o gênero e sempre faço questão de estar com um livro destes em mãos.
    Quem é Você, Alasca é um dos favoritos e claro, Eleanor e Extraordinário!
    As vezes, precisamos de leveza e um clichê!
    Beijo

    Angela/ Rubro Rosa

    1. Olá Angela 🥰

      Eu estava passando pela minha galeria e não pude deixar de compartilhar essa foto, quero muito quebrar um pouquinho do estereótipo que ainda gira em torno dos nerds e otakus.

      Sim, a leveza acaba nos fazendo bem em alguns momentos. Sendo bem sincero a Alasca me salvou de um momento bem difícil com as suas reflexões sobre “como sair desse grande labirinto de sofrimento”.

      Um beijo e se cuida ^^

  2. Pingback: Eleanor & Park – Resenha – Pousada Nerd

  3. Pingback: Anna e o beijo francês – Resenha – Pousada Nerd

  4. Pingback: Jogos Visual Novel na Steam – Pousada Nerd

Deixe uma resposta