O que significa ser um Weeaboo?

Ser fã de anime muitas vezes recebe vários estereótipos pela mídia e pela sociedade em geral. Afinal, anime é muitas vezes visto como um desenho para crianças, apesar da grande maioria dos animes ser longe de infantil ou apropriado para menores de idade. Mas há um termo para pessoas que realmente, de fato, passam de todos os limites e já não podem mais serem considerados fãs normais de animes. Você já ouviu falar no que significa ser um weeaboo? Vamos falar sobre esses fãs peculiares de animes e cultura japonesa neste artigo, infelizmente existem muitos membros da comunidade que acabam dando um nome ruim para todos fãs.

Os weeaboos são considerados como alguns dos tipos de fãs mais tóxicos da comunidade de animes, pois são o tipo de pessoa obcecada não apenas por animes em um nível até mesmo doentio e pouco saudável, mas também obcecados pela cultura asiática e, em específico, japonesa. Enquanto apreciar a cultura de um país é, de fato, algo bom, não podemos deixar de notar que tudo tem limites. Por isso, os weeaboos são basicamente resumidos por esse conceito: a falta de limites em relação aos animes e a cultura japonesa.

O que significa ser um Weeaboo?
O que significa ser um Weeaboo?

Apreciar a cultura japonesa é algo ótimo, pois sua cultura é rica em tradições milenares e práticas impressionantes, porém isso pode acabar passando dos limites a partir do momento em que uma pessoa se comporta de forma inadequada e até fetichista sobre a cultura de um povo, inclusive a cultura japonesa. Além dos weeaboos, existem outros tipos de pessoas que fazem o mesmo com outras culturas, como os koreaboos, que focam na cultura coreana, especialmente da Coreia do Sul. Infelizmente, essas pessoas são muito presentes nas redes sociais e comunidades de anime. Se você quer manter distância delas, não quer agir dessa forma ou simplesmente está curioso para saber mais sobre a definição exata desses fãs que passaram dos limites, iremos hoje apresentar um pouco mais sobre o que significa ser um weeaboo.

Você pode gostar:  9 animes parecidos com Heion Sedai no Idaten-tachi (2021)

Entenda os fãs exagerados da cultura japonesa

Amar algo é ótimo, afinal ter interesses e hobbies faz uma pessoa quem ela é. Uma pessoa nunca deve ser influenciada por outros a parar de gostar de algo, especialmente se isso faz bem para ela e deixa ela feliz. Mas e quando esse amor se torna tóxico, obsessivo e fetichista? Esse é o caso dos weeaboos e outras pessoas que são interessadas exageradamente em culturas asiáticas. Para identificar se você ou uma pessoa está agindo como um weeaboo, precisamos citar algumas de suas principais características.

Defender o Japão de forma exagerada

Como qualquer outro país, o Japão possui seus pontos negativos e positivos, porém fãs exagerados como esses acabam por esquecer os negativos e nunca aceitar críticas para seu amado país. Sendo assim, os weeaboos defendem o Japão e seus princípios de uma forma exagerada, mesmo que alguns pontos negativos que devem ser discutidos, como a quantidade de alcoolismo presente no país ou a aceitação em massa da pedofília.

Pessoa que consome mangás e animes

Marcos com seu manto de Hokage
Marcos com seu manto de Hokage

Os weeaboos normalmente são pessoas que consomem conteúdo criado no Japão, especialmente os animes e mangás. Muitas vezes, essas pessoas idolatram os criadores dessas obras e acabam criticando todos e quaisquer trabalhos similares feitos no Ocidente. Ou seja, nenhum filme, desenho animado, animação, livro ou quadrinho é bom para um weeaboo se ele não for feito no Japão.

Uso da linguagem japonesa errôneo

Infelizmente, a maioria dos weeaboos usam a linguagem japonesa em suas frases de forma errônea, o que não seria um problema se essas pessoas, ao menos, tentassem aprender a linguagem. A maioria deles utiliza palavras que aprendem em animes, como ‘baka’, ou seja, idiota, ou até mesmo gomen nasai, ou seja perdões.

Você pode gostar:  Animes Isekais Estão Proibidos na Rússia — Apenas um Fã de Animes Isekai

Qual a origem da palavra weeaboo?

A palavra weeaboo é muitas vezes abreviada para weeb e muitas pessoas utilizam weeb ironicamente para se identificar, mesmo não optando por agir de forma exagerada sobre a cultura do Japão ou sobre animes. A origem dessa palavra é uma abreviação ou termo alternativo para a palavra Wapanese, sendo essa a mistura de duas palavras em inglês: wannabe e japanese. Ou seja, wannabe sendo uma gíria para uma pessoa que deseja ser como outra de qualquer forma e japanese, sendo japonês em inglês.

O termo Wapanese era utilizado no 4Chan nos anos 2000, sendo uma palavra feita com o propósito de insultar pessoas que agiam de forma exagerada e obsessiva com a cultura japonesa, animes e mangás, chegando a ser uma das palavras mais usadas naquele ano na internet. O termo abusivo foi adicionado ao banco de dados online “Racial Slur” em 2004, apesar de não ser considerado um termo de injúria racial, muitos que eram chamados Wapanese se ofendiam de forma que pareciam estar sofrendo ataques racistas, mesmo que o termo tenha sido apenas uma palavra para tentar fazer com que algumas pessoas se tornassem mais ligadas em suas ações na internet.

Não seja um weeabo
Não seja um weeabo

Wapanese foi utilizado tanto no 4Chan que seus moderadores decidiram produzir um filtro para substituir a palavra. Foi assim, então, que o termo weeaboo foi criado e acabou se espalhando pela internet inteira, sendo um termo conhecido ao redor do mundo todo. Weeaboo, na verdade, não é uma abreviação direta de Wapanese, pois nem mesmo faz sentido em relação a Wapanese. Os moderadores pensaram que o filtro fosse evitar tantos ataques contra alguns usuários obsessivos, porém isso apenas cresceu o termo.

Você pode gostar:  Shenmue the Animation Estreia na Crunchyroll

Mas se você ou alguém que conhece for um weeaboo, o que é preciso fazer? Ser um fã de animes e mangá ou apreciar a cultura japonesa é algo ótimo, pois há muitas informações, troca de conhecimento e morais que podem ser aprendidas através da mídia do Japão e também de suas tradições. Porém, o fanatismo, seja com Japão ou qualquer coisa, não é algo natural ou que deva ser considerado normal. Por isso, o correto é sempre tomar cuidado com os excessos, pois tudo que é demais pode vir a fazer mal e não o bem.

Aproveite para nos seguir no Google Notícias e ficar por dentro de todas as novidades do site.

Imagem padrão
Camille Paoleschi

Me chamo Camille, tenho 19 anos e escrevo desde minha infância. Atuo como redatora de conteúdo e sou apaixonada em animes de vários gêneros, desenhos animadoa e video games. Tenho um interesse enorme por idols, Vtubers e suas seiyuus.

Artigos: 54

Atualizações da newsletter

Digite seu endereço de e-mail a seguir para assinar a nossa newsletter

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.